fbpx

Nenhum produto no carrinho.

Marketing de influência: por que ele se tornou essencial para sua marca?

Responda rápido: sua empresa está totalmente adaptada às novas mídias? Não será exagero pontuar que o Marketing de Influência passou a determinar o sucesso ou não de marcas e empresas em plena virada de décadas.

Graças à popularidade de novas redes sociais, ferramentas e mídias, como o badalado Tik Tok, digitais influencers ganharam status de celebridades, com seguidores na casa dos milhões e uma capacidade única de fortalecer o branding e agregar valor aos mais variados tipos de produtos, transferindo prestígio e glamour a marcas de renome mundial, mesmo durante a pandemia.

E se você chegou até este artigo, provavelmente deseja dar o primeiro passo rumo à divulgação da sua empresa no concorrido e promissor âmbito do Marketing de Influência, ou mesmo esteja apenas curioso quanto a essa estratégia digital tão em voga nos dias de hoje, certo?

Não se preocupe: o conteúdo aqui exposto irá esmiuçar o advento dessa nova modalidade de marketing, antecipando o que realmente é preciso fazer para alçar o seu nome entre alguns dos maiores influencers do mercado, posicionando sua marca no imaginário dos seus consumidores. Continue lendo! 


Mas, afinal, você sabe o que é o Marketing de Influência?      

Marketing de Influência trata-se nada mais do que uma nova estratégia de marketing que envolve, em seu bojo, ações centralizadas em personalidades específicas capazes de exercer algum tipo de influência ou até mesmo liderança sobre clientes potenciais de uma marca.

Para funcionar, a estratégia depende do grau de relevância do influencer com seu público nas redes. A partir dessa influência, são estabelecidos vínculos de confiança e proximidade, gerando engajamento e fazendo com que o influenciador venha a interferir nas decisões de compra do público que o segue e admira.  

Neste artigo, você vai ficar por dentro do que é marketing de influência com mais profundidade. Aqui, vamos nos ater aos aspectos mais relevantes para sua marca dentro do universo do marketing de influência. Agora, vamos conhecer a situação desse tipo de marketing em nosso país.    

Quais empresas investem nessa estratégia no Brasil atualmente?   

Para você ter uma ideia da dimensão que essa abordagem tomou na dinâmica do mundo organizacional, basta destacar um recente estudo da Socialbarkes, que revelou as 5 marcas brasileiras que mais investem no marketing de influência.

Em ordem decrescente, temos algumas marcas de peso da nossa publicidade que apostam em um número recorde de “menções” para atrair a atenção da audiência e, obviamente, angariar mais dividendos para os seus negócios: 

  1. Omo (da Unilever)
  2. Ifood 
  3. Nivea
  4. Natura 
  5. Brahma Oficial (da Ambev)

Ou seja, se até os grandes estão direcionando parte de seu investimento em publicidade para o marketing de influência, já passou da hora de você inserir a sua marca nessa tendência e, assim, atrair uma audiência muito maior e mais qualificada, mas não só isso: veja o que essa estratégia pode fazer pelo seu negócio, além do branding e o awareness: 

  • Agregar mais credibilidade à marca;
  • Ampliar a visibilidade da marca no mercado;
  • Interferir na decisão de compra; 
  • Melhorar o seu posicionamento nas ferramentas de busca;
  • Gerar conteúdo útil e relevante (não só para sua audiência);
  • Possibilitar mais economia em relação aos custos, já que todos resultados são mensuráveis. 

Como e por que usar o Marketing de Influência para a sua marca? 

marketing-de-influência-para-a-sua-marca
Reprodução Pinterest

Segundo um levantamento do ODM Group, pelo menos “70% dos consumidores utilizam as redes sociais para guiar decisões de compra“. E não só, segundo pesquisa sobre Instagram no Brasil feita pela Opinion Box, em 2019, cerca de 83% dos entrevistados segue alguma empresa ou marca na rede social.

E entre todos os usuários, 48% dizem ainda já ter comprado algum produto ou contratado serviços que conheceu através da timeline do Instagram. Em paralelo, 47% compraram algo que foi indicado por alguém no Instagram

Sem contar que o Instagram apresenta uma média de 1 bilhão de usuários ativos ao longo de um mês típico, uma vez que o YouTube tem o dobro disso no acumulado de sua base de usuários — dos quais, 79% têm a sua própria conta na rede social.

Esses 2 canais citados são justamente as maiores fontes do storytelling, uma tática que consiste em narrar determinadas histórias e que permeia o marketing de influência. Um panorama altamente promissor para qualquer empresa que decida investir, concorda? 

Eu também posso usufruir do marketing de influência para divulgar a minha marca? 

E agora, você deve estar se perguntando: se o marketing de influência tem gerado dividendos importantes para maiorais como Omo, Ifood, Nívea, Natura e Brahma por exemplo, será preciso despender a mesma quantidade de investimento para que minha marca se torne conhecida, seja no Twitter, Instagram ou YouTube?

Não, necessariamente: todos os processos irão depender do objetivo da sua empresa, bem como o prazo para atingi-lo, além de, é claro, o comportamento do consumidor, notadamente os “heavy users” das mídias sociais.  

O Marketing de Influência para empresas é, acima de tudo, uma resposta pungente aos novos anseios do consumidor, que se acostumou a pesquisar reviews no Amazon, classificações no IMDB e vídeos diversos no YouTube (temos aí a febre dos “unboxings”, gênero bastante comentado) antes de adquirir qualquer produto ou serviço.

O preço e a descrição do item já não são suficientes: o testemunhal passou a ser o diferencial. 

E, você já deve ter percebido que, para acompanhar esse novo comportamento, sua empresa precisa oferecer os mesmos dispositivos para a sua audiência, caso contrário ela ficará em larga desvantagem, despencando em posicionamento e perdendo sua presença digital em função da escassez de autoridade na internet.

Em suma, contar com  personalidades influentes falando sobre o seu negócio nunca foi tão importante para que mais pessoas tomem a decisão de compra – sem relutar. 

Sendo assim, o passo a passo para a incorporação do marketing de influência na sua marca segue da seguinte forma:  

1. Conheça bem o seu público

Saber de antemão quem são os clientes em potencial que sua empresa deseja atrair é fundamental antes do set up de qualquer estratégia de marketing de influência.

Isso porque é preciso saber em quais redes sociais está o seu público – se ele estiver tão somente no TikTok, por exemplo, é preciso adaptar a linguagem da sua mensagem – quais seus hábitos e informações demográficas principais.   

2. Defina o seu objetivo

Parece óbvio, mas muitas marcas pecam ao não delimitar um objetivo, aderindo ao marketing de influência apenas por imposição do mercado ou para seguir uma trend.

Com isso, muito investimento pode ter sido feito sobre um influencer que não tem sequer identificação com a marca, que se comunica com um público que não traz retorno em vendas para a empresa (fora do seu nicho). Portanto, defina se o seu objetivo é: 

  • Gerar leads;
  • Adquirir presença digital;
  • Gerar vendas;
  • Ganhar autoridade online;
  • etc.

3. Escolha os influenciadores digitais certos

Entender a abrangência que a divulgação do seu produto ou serviço se propõe a ter e o nicho ao qual ela se destina é fundamental na hora de escolher o influenciador digital ideal para o marketing de influência.

Como veremos no próximo tópico, há opções como os micro e nano-influenciadores, além dos consolidados, ou seja, celebridades que transmigram para o meio digital e lá continuam atraindo likes e seguidores.

A dica é não se pautar (muito menos se deixar impressionar) pela quantidade de dígitos dos seguidores do influenciador: o mais importante é que ele realmente se identifique e interaja com uma audiência semelhante a que sua campanha quer atingir.  

4. Deixe bastante claro as regras da parceria

A profissionalização da parceria com o influencer ou influencers escolhidos é essencial, uma vez que, por meio de contrato, ficarão definidos itens como: forma de pagamento, período da parceria e o direito de uso dos conteúdos e imagem pela marca.

Itens operacionais também podem (e devem ser contemplados) via briefing, por exemplo, número de postagens por mês, se será um conteúdo totalmente exclusivo, em quais canais, etc… Portanto, conversar com o influencer e obter a percepção do que ele também espera dessa parceria pode tornar o trabalho muito mais produtivo.   

5. Reavalie o processo quantas vezes forem necessárias

Independentemente se o objetivo da sua empresa for adotar “embaixadores” da marca, é saudável manter a reavaliação da sua estratégia de marketing de influência.

Não só porque é plenamente possível encontrar ao longo do processo outros influencers que se identifiquem mais com a sua proposta, mas mesmo os influencers escolhidos podem incorrer em erros que resvalam na imagem da marca, como atitudes preconceituosas – inadmissíveis e reprováveis por motivos óbvios.

Afinal, trata-se de uma parceria que exige compromisso e prudência de ambas as partes.     

Como encontrar o (a) influenciador (a) digital que mais se aproxima dos valores da sua marca 

marketing-de-influência-escolher
Reprodução Unsplash

Em meio a um verdadeiro oceano de conteúdo produzido diariamente, sem contar os inúmeros canais criados praticamente todos os meses, fica bastante difícil encontrar o digital influencer com maior potencial para agregar valor à sua marca e encabeçar a sua campanha, especialmente quando é preciso encontrá-lo dentro de um prazo exíguo. 

Contudo, não se preocupe! Como forma de atender a essa nova demanda do mercado Business to Business, muitas agências e plataformas, como a Raczum,  dedicam-se a não só encontrar esses nomes, como a treiná-los, segmentando-os de acordo com afinidades e potenciais.  

Logo, não importa se o nicho da sua empresa é de moda, alimentação, cosméticos, educacional, beleza, saúde…

Hoje você pode contar com profissionais qualificados que intermediam essa busca pela sua empresa até encontrarem o nome, ou os nomes, mais indicados para turbinar sua campanha de marketing de influência, ou seja, somente aqueles que poderão interferir positivamente na decisão de compra junto ao seu público-alvo.    

Conheça alguns tipos de influenciadores mais comuns no mercado

Antes de escolher o embaixador ou embaixadora da sua marca no meio digital, é preciso entender que os influencers se dividem por tipos e categorias. Veja: 

1. Celebridades

Categoria mais reconhecível de influencers, as celebridades são as personalidades famosas que migram para o meio digital a fim de angariar lucro com sua imagem. Seus perfis apresentam muitos seguidores e uma audiência maior ainda.

No geral, esse tipo de influencer tem muito alcance (afinal, são milhares, ou até milhões, de seguidores), mas não garantem um engajamento alto em função da pouca proximidade e acessibilidade.

O exemplo mais ilustre é Anitta, embaixadora de marcas como Skol e Rexona, ou seja, marcas mais populares, assim como ela. 

2. Webcelebridades

As webcelebridades são indivíduos que desfrutam de fama no meio digital. É bastante comum que elas tratem de diferentes assuntos de maneira mais genérica, alcançando uma audiência maior e diversificada – e que muitas vezes se interessa por apenas um dos temas que a webcelebridade fala.

A vantagem das webcelebridades é o alcance dos conteúdos: se o objetivo é tornar um produto ou marca conhecidos, essa categoria de influenciadores digitais é a mais indicada. 

3. Influenciadores de nicho 

A partir do momento em que os influenciadores digitais decidem trabalhar um tema único em suas redes sociais, eles automaticamente se transformam em influenciadores de nicho. Esse tipo, assim como as webcelebridades, apresentam alcance excelente.

Os influenciadores de nicho ainda possuem grande potencial para converter sua audiência em venda, especialmente por abordar assuntos específicos.

Um dos exemplos mais atuais é a advogada, professora e comentarista da CNN, Gabriela Prioli, que tem no seu portfólio marcas como Samsung, pois se dirige a um público adulto e antenado às notícias. 

4. Autoridades

O caminho para se tornar uma autoridade é parecido com o influenciador de nicho: ele trata um assunto específico e conversa diretamente com sua comunidade de seguidores, como é o caso de Átila Iamarino, hoje praticamente uma autoridade na discussão de questões sanitárias do país. 

Seu conteúdo poderá fazer algo muito melhor: trazer os seguidores certos, com alto engajamento, e que confiam no seu trabalho.

5. Trend Setters

Os “Trendsetters” são os “configuradores de tendências”, ou seja, influencers reconhecidos como líderes de determinadas causas, que saem na frente ao discutir um assunto em voga na sociedade.

O exemplo mais clássico e eloquente é ninguém menos que Greta Thunberg, que lidera campanhas em defesa do meio-ambiente ao redor do planeta e conta com mais de 10 milhões de seguidores no Instagram.

6. Influenciadores locais

Influenciadores digitais muito relevantes, porém com limitação regional. Em geral, os influencers da categoria local possuem um conteúdo muito segmentado.

Além do assunto específico, seu trabalho geralmente só apresentará relevância para pessoas que estejam na mesma localização que ele. 

7. Ecossistema 

O termo “ecossistema” se refere a um influenciador que discursa sobre um conjunto de influenciadores. Juntos, eles apresentam relevância para seu nicho.

Apesar do influenciador pertencente ao ecossistema ter, normalmente, baixa audiência e pouca repercussão, a relevância dele pode ser considerada alta. 

8. Micro-influenciador

O micro-influenciador é, como o próprio nome indica, um influencer de menor porte em termos de seguidores (cerca de 5 a 10 mil), mas que, no entanto, apresenta uma audiência fiel, que o considera referência em seu nicho, aumentando, dessa forma, a taxa de engajamento.

Pela sua viabilidade e alta capacidade de retorno sobre investimentos (ROI), os micro-influenciadores digitais acabaram se tornando uma tendência do mercado, consolidando-se como uma das melhores alternativas de parceria inteligente para marcas que querem investir em um marketing de influência eficiente no meio digital.  

9. Nano-Influenciador

Hoje em dia, experimentamos o advento dos nano-influenciadores nos nichos mais diversos. Esse influencer é um produtor de conteúdo com um público ainda menor e mais segmentado: entre mil a dez mil seguidores, contudo, uma audiência ainda mais engajada em função da relação mais próxima.

Por serem mais acessíveis, apresentam um investimento mais modesto, contudo bem interessante para pequenas marcas que querem adentrar o universo digital.

Fique por dentro dos Benefícios das parcerias com micro e nano influenciadores  

Até aqui, falamos sobre o novo panorama do marketing de influência no país e no mundo, bem como as maneiras pelas quais ele pode auxiliar sua empresa a crescer e ter mais visibilidade.

Porém, neste tópico, vamos deixar ainda mais claro alguns dos muitos benefícios que as parcerias fechadas com os chamados micro e nano influenciadores podem trazer para a divulgação do seu produto e/ou serviço. 

Diferentemente dos grande influenciadores, muitos dos quais celebridades com contratos vultosos como a já citada Anitta e o atacante Neymar, os micro e nano influenciadores são mais acessíveis e apresentam um ótimo retorno, segundo a HelloSociety, micro influenciadores têm 60% mais engajamento em suas postagens patrocinadas do que grandes influenciadores. 

Posts patrocinados: um ótimo negócio 

Os posts patrocinados são básicos em qualquer estratégia de marketing de influência. Eles consistem em uma mídia paga (que pode ser texto, vídeo e imagem) publicada nas redes sociais e configurada para aparecer em diversos perfis por certa quantia. 

Em geral, as marcas usam a estratégia para divulgar produtos e serviços, mas o post patrocinado também pode se tornar o formato de divulgação dos conteúdos e publicações que o influencer faz em seu perfil pessoal.

O principal objetivo dos posts patrocinados é divulgar sua produção de conteúdo, alcançando mais pessoas e atingindo potenciais seguidores que se identifiquem com seu nicho dentro da rede social.   

Posts virais: sem fórmula mágica 

Atingir uma audiência numerosa em um pequeno espaço de tempo, sem gastar quase nada é o sonho de toda marca. E isso é possível graças ao fenômeno dos posts virais ou da viralização do conteúdo.

Embora infelizmente não exista uma “fórmula mágica” para que essa viralização aconteça, há algumas recomendações que podem, sim, contribuir para que seu conteúdo possa viralizar, como escolher os canais certos, trabalhar a criatividade e focar na persona – representação semi-fictícia do cliente ideal.

Ainda vale destacar que o post viral não precisam necessariamente serem “repostados” por milhares de usuários: desde que, dentro do seu nicho, o conteúdo estimule muitas pessoas a compartilhá-lo, ele já é considerado como um viral. 

É hora de aumentar suas vendas online com a Raczum

Geralmente, o principal objetivo de qualquer empresa, independente do seu porte, ao iniciar um investimento no marketing de influência é que isso se converta em vendas online, especialmente se estamos nos referindo a um e-commerce.

No entanto, sem contar com o auxílio de especialistas para orientarem sua empresa quanto aos passos que precisam ser dados, tudo pode resultar em dor de cabeça e prejuízo, com conteúdos publicados a esmo pela web, falhas em segmentações com influencers convocados lamentavelmente de maneira errônea.

A parceria com a Raczum permite que você divulgue os conteúdos mais apropriados para cada mídia social, e não só isso: sua marca também estará presente em vídeos do YouTube, anúncios e blogs, participando do dia a dia da sua audiência e criando mais empatia com o público que interage com influencers. 

Hoje, já são mais de 80 marcas parceiras de diferentes nichos e portes, como Renner, Sephora, Osklen e Vivara. Por meio da plataforma, você pode monitorar os resultados que a sua publicidade alcançou, como o número de vendas realizadas, os vídeos em que as conversões aconteceram e o que foi comprado, podendo rever a estratégia e o seu calendário editorial sempre que for necessário! 

Como você deve ter observado, as redes sociais (especialmente o Instagram e suas rentáveis stories, praticamente um “vício” entre os usuários desse canal), são um território por onde passam milhões de usuários diariamente, sempre em busca de conteúdo que os leve a uma decisão de compra mais consciente e, por que não, engajada com os ideais do nosso tempo.

Se você ainda não investe no marketing de influência, já passou da hora de fechar uma parceria com quem se propõe a formar um novo conceito de influencer: aquele que tem o potencial inato de transformar o mundo em um lugar melhor.  

Conte com a RACZUM para potencializar as campanhas da sua empresa

Bom, e agora que você já sabe o que é o marketing de influência e como ele pode potencializar seu branding, o que acha de começar a colocá-lo em prática? Conte com a Raczum no processo de escolher um digital influencer para sua campanha!

Faça hoje mesmo seu cadastro em nossa plataforma para acessar e conhecer nossas indicações de micro e nano influenciadores qualificados para produzir um conteúdo único.

Em seguida, claro, conte para nós como foi sua experiência com nossa plataforma, sua opinião é muito importante para nós.   

Inscreva-se e fique por dentro. Anima?

Bem vindx de volta!

Faça o seu login

Criar nova conta

Preencha o formulário e registre-se

*Ao se registrar no site, você aceita nossostermos de uso e política de privacidade.

Recupere sua senha

Por favor use o usuário ou e-mail para resetar sua conta

bsNh94tQSkWzQ3cDL